Anunciada no primeiro semestre deste ano, a nova fábrica da Kia Motors no México (mais precisamente em Pesqueria, no estado de Nuevo León) foi inaugurada oficialmente nesta semana. A unidade fabril foi concluída em dois anos e é fruto de investimentos de US$ 3 bilhões. Neste primeiro momento, o local vai operar com apenas 25% de sua capacidade máxima, com cerca de 100 mil carros por ano (um a cada 53 segundos).
 
Para produzir este montante, a unidade fabril da empresa sul-coreana trabalha em apenas um turno. No entanto, o segundo e o terceiro turno serão adicionados em 2017, chegando a um quadro de 14 mil funcionários empregados pela planta e empresas da Kia e com capacidade para produzir 300 mil carros por ano. Um ano mais tarde, as instalações irão operar em plena capacidade, totalizando 400 mil unidades anuais.
 
Ainda de acordo com a Kia, 80% da produção da unidade mexicana será destinada para os países da América Latina e da América do Norte, o que inclui o Brasil – o Cerato, que atualmente é importado da Coreia do Sul, deverá estrear em breve por aqui sua versão reestilizada com direito a importação do México (deixando de pagar impostos de importação).
 
Além do sedã médio, a unidade será responsável pela montagem da recém-apresentada quarta geração do compacto Rio, algo previsto para o ano que vem.
 
“A nova fábrica no México representa o próximo passo na ambição da Kia Motors para se tornar uma das fabricantes de automóveis mais importantes do mundo. O design inovador e a qualidade de classe mundial encontrados nos carros produzidos na fábrica da Kia no México serão abraçados pelos nossos valorizados clientes não só aqui no México, como também em países vinculados à exportação da América Latina e América do Norte”, disse o presidente da Hyundai Motor Group, Mong-Koo Chung.